“Café Vianna, respeitar o passado com o olhar no futuro”

Reabertura do Cafe Vianna, Braga

A data de inauguração do Café Vianna é controversa, as tiragens dos jornais locais referem os anos de 1856 e 1858, mas o que sabemos com segurança é que um dos sócios fundadores foi Manoel José da Costa Vianna. A inscrição em néon que podemos observar nas paredes do café assinala o ano 1871 e diz respeito à primeira remodelação feita ao espaço.

Cafe Vianna em Braga

Ao longo dos anos, o emblemático café localizado no edifício da Arcada, na Praça da República em Braga, foi ponto de passagem de inúmeras figuras conhecidas do panorama artístico português, entre as quais se destacam escritores como Eça de Queirós e Camilo Castelo Branco.

No que toca à história política nacional, o extinto salão de jogos e o ambiente de luzes baixas característico do Café Vianna, contribuíam para criar uma atmosfera propícia para reuniões confidenciais como as do famoso Movimento de 28 de Maio de 1926, liderado pelo General Gomes da Costa, que conduziria ao fim da Primeira República Portuguesa.

Outro facto curioso é que o Café Vianna chegou a produzir cédulas que os habitantes da cidade utilizaram em substituição do dinheiro para trocar por bens em mercearias, numa altura em que se fez sentir a falta de metais para o fabrico de moedas, pouco tempo depois da Primeira Guerra Mundial, em 1921.

Cafe Vianna em BragaCafe Vianna em Braga

São muitos os episódios interessantes que escrevem a história do Café Vianna, mas este é um espaço que não vive só de memórias. O Café Vianna pretende continuar a fazer parte das escolhas dos bracarenses e visitantes e acaba de reabrir ao público com a elegância e requinte de outros tempos, porém com apontamentos de evolução e modernidade. – em coerência com o lema que surge nas publicações do facebook “Café Vianna, respeitar o passado com o olhar no futuro”.

Cafe Vianna em BragaCafe Vianna em Braga

O We Braga conta-lhe agora as transformações e o que foi preservado do nosso Café Vianna.

Tudo começou pela premência em remodelar os quartos de banho, mas naturalmente que a gerência e restante equipa do Café Vianna, cuja dedicação e orgulho são evidentes, não poderiam deixar escapar a oportunidade para fazer todas as reformas e manutenção que os materiais exigem com o passar do tempo.

Deu-se então início ao estudo, à procura do design, tecidos e cores, que melhor salvaguardassem o estilo original do Café Vianna.

As 23 mesas (com tampo de mármore) e cadeiras com quase 200 anos, são autênticas relíquias e foram alvo de intenso restauro, assim como os monumentais espelhos, o chão e os tetos trabalhados – mantidos absolutamente como eram em meados do séc. XIX. As colunas conservam motivos arquitetónicos que nos remetem para locais onde se ouve música – e a verdade é que o Café Vianna é também conhecido por Café Concerto.

Cafe Vianna em BragaCafe ViannaCafe Vianna em Braga

Os sofás encostados às paredes que percorrem grande parte do perímetro da sala, apesar de novos respeitam a imagética que conhecíamos do Café Vianna, e estão em harmonia com três suntuosos sofás chesterfield, que indiscutivelmente nos convidam a descontrair. Igualmente sugestivos são os bancos que dão acesso ao mítico balcão do Café Vianna, originais dos anos 70, forrados com o mesmo tecido vermelho dos sofás.

Cafe Vianna em BragaCafe Vianna em BragaCafe Vianna em BragaCafe Vianna em BragaCafe Vianna em Braga

No entanto aqui no balcão observamos uma alteração radical, as luminárias volumosas saem para dar lugar a candeeiros modernos compostos por lâmpadas de filamento, com casquilho da cor do cobre da máquina de tirar cerveja à pressão. Os restantes candeeiros da sala são fixos às paredes, feitos de propósito para o Café Vianna num modelo típico do séc. XIX, em cristal e banho de ouro. A luz é quente e acolhedora.

Cafe Vianna em BragaCafe Vianna em Braga

Por último, revelamos os dois aspetos decorativos que mais apreciámos: a escolha dos elementos naturais, dois bonitos bonsais (delicados mas com um tamanho muito considerável), e a fotografia da Arcada tirada em finais do séc. XIX por Manuel Carneiro, que preenche toda a parede ao fundo do balcão, e faz parte do arquivo da Associação para a Defesa, Estudo e Divulgação do Património Cultural e Natural (ASPA) e da fototeca do Museu Nogueira da Silva-UM.

Cafe Vianna em BragaCafe Vianna

Todas estas alterações cumprem com o objetivo de tornar o espaço mais agradável e sedutor, condizente com a qualidade do serviço a que o Café Vianna nos acostumou.

Só mais uma história: sabia que em 1996 a marca de café Segrafedo Zanetti gravou um spot publicitário no Café Vianna? Com muita pena nossa o anúncio só passou na televisão italiana e não conseguimos encontrá-lo. Procure e se encontrar partilhe com a cidade! 🙂

 

Comentários

Escrito por
Outras publicações de Mariana Dimas

“Café Vianna, respeitar o passado com o olhar no futuro”

A data de inauguração do Café Vianna é controversa, as tiragens dos...
Ler mais

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *