Workshop: Cozinhar sem Glúten

we-braga-biobrassica-mercado-produtos-biologicos-54-min

No We Braga gostamos muito de comer. Talvez por sermos portugueses, minhotos ou simplesmente gulosos. Gostamos de cozinha mediterrânea, asiática, sul-americana, de tudo um pouco. Mas isso também nos faz estar mais alerta com o que comemos. Atualmente, com o excessivo processamento dos alimentos e a incerteza sobre a sua origem, é necessário ter um cuidado especial com a alimentação.

Por essa razão, no passado sábado fomos assistir a um Workshop da Biobrassica. O tema foi cozinhar sem glúten e ficou a cargo de Eunice Santos.

Eunice Santos no Workshop cozinhar sem glúten na Biobrassica

Apesar de não sermos alérgicos ao glúten, é importante a consciencialização sobre o tema porque o uso de cereais em excesso (devido ao baixo custo) por parte da indústria alimentar, tem levado a que cada vez mais pessoas desenvolvam sensibilidade ao glúten.

Os sintomas mais normais são de âmbito intestinal (inflamação, diminuição de absorção de nutrientes) resultando em anemia, fadiga, mas não são só. Recentemente, também têm sido encontradas outras reações com origem no glúten: fadiga crónica, dores articulares, reatividade da pele e mucosas, urticária, psoríase, entre outras.

Mas o que é o glúten e de onde é que vem?

O Glúten é uma parte proteica existente em alguns cereais e é usado na pastelaria e padaria por dar elasticidade às massas, facilitando o trabalho de produção de pães e bolos.

Ao contrário do que se possa pensar, fazer uma alimentação sem glúten não é abdicar de tudo aquilo a que está habituado porque o glúten está presente em apenas 6 alimentos: trigo, Espelta, Kamut, Centeio, Cevada e Aveia (a maior parte sofre contaminação). Tudo o resto é passível de se ser comido.

Alguns dos alimentos substitutos são: arroz, milho, milho-miúdo ou millet, trigo serraceno (apesar do nome, botanicamente não é um cereal), quinoa, amaranto, teff, sorgo, mandioca, araruta, fécula de batata (qualquer destes na forma de grãos, flocos ou farinha) ou aveia (que diga expressamente que não contém glúten). Para além destes, existem ainda diversos tipos de massa elaboradas a partir de farinhas sem glúten.

biobrassica produtos de agricultura biologica

Bolo de chocolate sem glúten

Se gosta de cozinhar, tem preocupações com a sua saúde ou ambas, deixamos de seguida a receita do bolo de chocolate sem glúten feito no Workshop. Se quiser saber mais receitas bio como a de pão com sementes ou bolachas de mel e amêndoa, fique atenta ao blog Bio à Grama.

Bolo de chocolate sem glúten feito num workshop na Biobrassica

• Farinha de milho-miúdo/millet – 150g
• Farinha de arroz integral – 100g
• Chocolate preto – 150g
• Açucar mascavado – 110g
• 3 ovos
• Açúcar baunilhado – 1 saqueta
• Fermento para bolos sem glúten – 1 saqueta
• Azeite ou óleo sésamo – 110ml
• Manteiga ou azeita para barrar a forma
• Farinha para polvilhar
• Compota a gosto para rechear
• Coco ralado para polvilhar

Numa tigela deite as farinhas e o fermento e misture. Parta o chocolate em pedaços para um tacho e deixe derreter com 5 colheres de sopa de água, em lume brando. Deixe arrefecer. Noutra tigela, deite ovos, o açúcar, o açúcar baunilhado e o óleo/azeite e bata muito bem. Batendo devagar, vá adicionando as farinhas com o fermento até ficar uma massa homogénea.

Unte uma forma com manteiga ou óleo e polvilhe com farinha e pré-aqueça o forno a 180ºC. Deite a massa na forma e leve a cozer a meia altura do forno durante 35 min. Deixe arrefecer antes de desenformar.

Corte o bolo na horizontal e barre com compota. Volte a colocar a parte superior do bolo, carregando com cuidado. Polvilhe com açúcar em pó e/ou canela.

E bom apetite!

 

Comentários

Escrito por
Outras publicações de Rui Ferreira

Aproveitar os Museus na Noite Branca Braga 2016

Por uma ou outra razão, nem sempre conhecemos os museus da nossa...
Ler mais

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *