Nossa Senhora do Leite e o culto romano a Ísis

Nossa Senhora do Leite

A Sé de Braga é a catedral mais antiga de Portugal, tendo sido consagrada em 1089, antes da independência do reino. O verdadeiro acumular de estilos visível na Sé de Braga testemunha a sua antiguidade, ou as diversas mudanças que lhe foram impostas ao longo dos seus nove séculos. Todos estes detalhes do Românico, do Gótico e do Barroco, juntamente com as edificações que a rodeiam e a importância da Sé, tornam este monumento num dos mais procurados em Braga pelos turistas.

Sé Nossa Senhora do Leite

A torre do altar-mor da Sé, é o melhor exemplo de Gótico tardio que podemos ver na catedral. Profusamente decorada, esta torre foi mandada construir pelo arcebispo D. Diogo de Sousa no início do século XVI (1509), para dignificar a Sé de Braga. No interior, a capela-mor da torre é encimada pela primeira abóbada de combados feita em Portugal. No exterior, as decorações rendilhadas da torre, sobretudo na balaustrada e nos pináculos, são também marcantes. Os detalhes são tão ricos que o arcebispo teve de contratar artesãos da Biscaia (País Basco, Espanha), especializados na escultura em granito, os conhecidos Biscainhos.

Sé Nossa Senhora do Leite

É, no entanto, mais próximo do chão que vemos um dos principais pontos de interesse desta crónica: a estátua de Nossa Senhora do Leite. Esta bela estátua de 1519 é atribuída a Nicolau de Chanterene, que veio a tornar-se um escultor muito popular em Portugal. Trabalhou no Mosteiro dos Jerónimos, no qual esculpiu os retratos régios de D. Manuel I e D. Maria, por exemplo. A estátua original de Nicolau de Chanterene está agora no Tesouro-Museu da Sé. Na Rua de Nossa Senhora do Leite está uma excelente réplica.

Nossa Senhora do Leite

A Nossa Senhora do Leite é interessante em vários aspectos. Em primeiro lugar a sua raridade. Apesar da sua adoração desde os primórdios do cristianismo, o pudor católico fez com que o aparecimento desta imagens se tornasse muito raro, sobretudo a partir do Renascimento. Entre muitas dezenas de esculturas medievais da Virgem Maria e do Menino Jesus encontradas no Museu Frederic Marès (junto à catedral de Barcelona), apenas duas representam Nossa Senhora do Leite, o que exemplifica a raridade desta imagem.

Sé Nossa Sra do Leite

Outro aspeto de grande interesse é a sua simbologia, a Nossa Senhora do Leite é um símbolo de fertilidade. Milhares de pessoas atribuem-lhe, também, a capacidade de conceber milagres, após uma visita à Gruta do Leite, na Terra Santa. Tal como outras imagens que representam a Virgem Maria e Jesus, esta estátua simboliza também a maternidade.

Nossa Senhora do Leite

Os valores da fertilidade e da maternidade não eram estranhos aos bracaraugustanos, os habitantes da Bracara Augusta do período Romano. A curiosa coincidência é a adoração a uma outra divindade que simboliza fertilidade e maternidade quase no mesmo local onde hoje, e desde o século XVI, os fiéis adoram a Nossa Senhora do Leite. Essa adoração manifestava-se através de um templo Romano do século II dedicado à deusa egípcia Ísis, cujo culto se tornou popular na Hispânia a partir desse mesmo século.

Sé Nossa Senhora do Leite

O conhecimento deste templo de Ísis, localizado precisamente na zona onde a Sé de Braga foi construída, surge no século XVIII. Nessa altura, uma pedra com inscrição é usada para construir uma das paredes exteriores da catedral, apenas a alguns metros da estátua de Nossa Senhora do Leite. A inscrição dedicava o templo a Ísis, tendo a pedra sido usada segundo o costume de aproveitar elementos de edifícios que já tinham caído em desuso na construção de novas edificações.

Estas duas peças da parede Este da Sé de Braga, a estátua de Nossa Senhora do Leite e a dedicação a Ísis, mostram a antiguidade do culto à fertilidade e à maternidade neste mesmo local. Apesar de separadas por mais de mil anos, a Virgem Maria amamenta o Menino Jesus junto ao seu paralelo mitológico, Ísis, também ela mãe duma importante divindade, Hórus.

Nossa Senhora do Leite

Hoje, 1900 anos após a dedicação do templo de Ísis, ou 500 anos após a colocação na Sé da escultura da Nossa Senhora do Leite, esta coincidência muito curiosa delicia os turistas que visitam a cidade na companhia dos nossos guias. Fazemos questão de notar a presença e o paralelo destas duas representantes mitológicas da longa tradição religiosa de Braga, em particular no que toca à fertilidade e à maternidade.


Este artigo foi escrito pela Minho Free Walking Tours

 

Comentários

Outras publicações de Minho Free Walking Tours

Praça do Município, bem vindos à Praça do Barroco!

Uma das praças de Braga que merece mais elogios por parte dos...
Ler mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.