Loading Events

« All Events

  • This event has passed.

CONVERSAS: “As Casas: Romarigães e Outras Histórias”, de Sofia Saldanha

February 20 - 18:00

A editora MNEMÓNICA foi criada em 2022 com o objetivo de editar discos em vinyl de vozes e poesia lida pelos seus autores, uma prática regular entre as décadas de 50 e 90 em Portugal.

Fundada em Paredes de Coura em 2022 por Paulo Pinto e Susana Vassalo, ele realizador e ela arquitecta, baseou-se na prática lançada em Portugal pela editora Orfeu. 1956 foi o ano em que Arnaldo Trindade, na altura proprietário de uma loja de eletrodomésticos na Rua de Sta Catarina, Porto, cria um estúdio nas traseiras dessa loja e lança a Orfeu. O primeiro disco de prosa, editado em 1958, é uma gravação de Aquilino Ribeiro a ler um excerto da obra “Malhadinhas”. No vasto currículo de edições de discos “shellac” com leituras de poesia e prosa, estão Miguel Torga, José Régio, Sophia de Mello Breyner Andresen, Agustina Bessa-Luis, Eugénio de Andrade, Rita Olivaes, Daniel Filipe entre muitos outros nomes da literatura portuguesa.

A Orfeu na década de 60 lança-se na edição musical e edita as primeiras e mais importantes obras de artistas da língua portuguesa: José Afonso, Vitorino, Adriano Correia de Oliveira, Tonicha, Fausto, Sérgio Godinho, Quinteto Maria João, Paulo de Carvalho etc. Arnaldo Trindade editou dezenas de discos antes de 1974. Aliás, “depois do adeus” e “grândola vila morena”, as “senhas” do 25 de Abril, foram editadas por ele.

A editora Mnemónica inspira-se no legado da Orfeu para fazer algo que já foi feito, mas que deve voltar a existir. A união das várias artes transbordam dos discos para as capas, com artistas a criarem obras plásticas inéditas. O primeiro disco da Mnemónica, editado em formato vinyl, é Arnaldo Trindade a ler a sua poesia, com a capa de Valter Hugo Mãe, e o segundo, “As Casas: Romarigães e outras histórias” de Sofia Saldanha, um áudio documentário criado em volta da Casa Grande de Romarigães, realizado em 2019 com o apoio da Câmara Municipal de Paredes de Coura, com capa de Sebastião Peixoto.

Sofia Saldanha nasceu em Braga, em 1975. Começou a trabalhar em rádio em 1992 quando ainda frequentava a escola secundária. Durante 15 anos foi uma das vozes da Rádio Universitária do Minho. Completou o Mestrado em Rádio do Goldsmiths College, University of London, no Reino Unido e aprofundou a experiência de documentarista no Salt Institute for Documentary Studies, nos EUA. Ganhou o Best New Artist Award no Third Coast International Audio Festival (EUA, 2010), esteve nomeada para prémios no Prix Europa – The European Broadcasting Festival (Alemanha, 2019), The HearSay Prize – HearSay International Audio Arts Festival (Irlanda, 2019), Prix Marulic – International Radio Festival (Croácia, 2020 e 2022), Prémio Prata na categoria Short Forms do Prix Marulić – International Radio Festival 2021 (Croácia). The Sleeping Fool, The Captain, Não sei o que o amanhã trará – um passeio sonoro na Lisboa de Fernando Pessoa, 1974: o 25 de abril na rádio, To Think There’s Nothing Else Out There (for In The Dark’s ‘Out of The Dark’), A Trovoada, No Escuro e à Escuta – Cultura na Rua, BBC Radio 4 – Short Cuts, Correspondents, A Caixa, O Piano, Vou e Venho, memórias de Miguel Torga, As Casas: Romarigães e Outras Histórias são alguns documentários áudio. A mais recente produção surge depois de um convite realizado pelo projecto “Estilhaços” – com Antonio Rafael, Adolfo Luxúria Canibal, Jorge Coelho e Henrique Fernandes – para criar uma peça áudio para o concerto no Teatro Garrett, que integrou a programação do festival literário Correntes d’Escritas 2022, “As listas de Lilith”. Os seus documentários áudio foram transmitidos na Rádio Antena 2, BBC Rádio 4, e em inúmeros canais de rádio norte-americanos.

Fez parte do In The Dark, uma associação que nasceu em Londres em 2010, dedicada a divulgar documentários áudio inovadores, e que organiza regularmente, em espaços públicos, sessões de escuta áudio no escuro. Em 2018 criou o In The Dark Lisboa. Sofia era membro do Sindicato de Poesia, uma Associação Cultural que desde Outubro de 1996 trabalha o acto performativo de dizer poesia.

Sofia Saldanha dedicou a sua voz à rádio, poesia e leituras de criações suas, como é o exemplo deste áudio documentário.

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/discosnaopedidos/

BANDCAMP: https://mnemonicalabel.bandcamp.com/

DISCOGS: https://www.discogs.com/label/3396889-MNEM%C3%93NICA

DRIVE: https://drive.google.com/drive/folders/1sdqd6I0oYcKwez8FJL7yGVvRMdTzvc7t?usp=sharing

Comentários

Details

Date:
February 20
Time:
18:00
Event Category:
Website:
https://centesima.com/agenda

Venue

Livraria Centésima Página
Avenida Central, 118-120
Braga, 4710-229 Portugal
+ Google Map
Phone
253267647
View Venue Website